h1

Impressão e cores: evolução

abril 12, 2007

por Fabrício Caleffi 

O tipo de impressão mais utilizado para larga escala hoje em dia é do tipo offset, evolução da impressão litográfica:

“A Impressão Offset originou-se da evolução do sistema de impressão Litográfica, que foi “inventada” por Alois Senefelder no ano de 1798, na cidade de Munique na Alemanha.

O termo Litografia origina-se do grego, onde:

Litos = pedra

Grafe = escrever.

No processo “usava-se” uma pedra porosa, onde as letras ou figuras eram marcadas a lápis ou pincel, aplicava-se graxa ou óleo de linhaça sobre as imagens e depois umedecia-se a pedra.

A água aderia-se às partes não cobertas pela graxa e óleo, protegendo essas partes de modo a impedir que a tinta se espalhasse por toda a pedra quando aplicada.

Em seguida colocava-se folhas de papel sobre a pedra decalcando a imagem (impressão direta) .

Isso é possível porque a área de imagem (grafismo) é Lipófila e a área sem imagem (contra-grafismo) é Hidrófila.

– Hidrofilia: afinidade que certos materiais tem com a água.

– Lipofilia: afinidade que certos materiais tem com corpos gordurosos.”

  A forma de impressão mais utilizada para revistas e livros é a offset, onde as folhas são comprimidas contra uma chapa metálica e cabeçotes com tinta ou, da maneira mais moderna, são impressas através de raios laser (impressão a laser), evitando assim o uso de água (sistema water-less) e permitindo a utilização de papeis diferentes e maior número e vivacidade de cores. A evolução no tipo de impressão é o principal responsável pelos novos modos de editoração das revistas, já que esta pode ser concebida ao bel-prazer de seu editor, sem ter que respeita simetria de linhas, utilizar serifa nas letras para evitar o escorrimento de tinta, ou monocromatismo.

Quanto às cores, originalmente utilizava-se somente o preto obtido através do nanquim, criando-se assim uma gama de tons de cinza, através do contraste de mais ou menos tinta com o papel branco de fundo. Por volta de 1894, as gráficas começam a testar a introdução do amarelo nos jornais, tendo a tirinha “The yellow kid” como a primeira experiência bem sucedida devido ao sucesso deste personagem, por se destacar com seu camisolão amarelo, em uma outra tirinha onde ele era um mero coadjuvante (Fouth Ward Brownies).

Deste momento em diante, iniciam-se os impressos coloridos, com cores obtidas em sua maioria através de pigmentos naturais de plantas, até a utilização de pigmentos químicos (cores metálicas), chegando ao absurdo e incalculável número de cores das quais dispomos hoje em dia, com as mais variadas tonalidades, possíveis principalmente através dos computadores.

Mais em:
http://www.fernandocaparroz.hpg.ig.com.br/offset/impressaooffsetoficial.htm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: